Acne Story: The Journey - Part 1

Hello Egos,
A partir de hoje, todas as segundas-feiras, vamos começar aqui no blog com uma nova rubrica sobre o acne. Há muita gente que tem este problema na adolescência e que muitas vezes se prolonga para a idade adulta. Para além do acne ser feito esteticamente, também afeta muito a parte psicológica de muitas pessoas, e isso sim, é muito preocupante principalmente na fase da adolescência.
Hoje vou escrever-vos a primeira parte, (vai ter que ser dividido em dois posts este tema, uma vez que iria ficar muito comprido num só), da minha história com o acne e como tratá-lo. Decidi partilhar a minha história com vocês porque há sempre pessoas com a mesmo problema. Espero que vos seja útil. :)
Tinha cerca de de 14 anos quando me começaram a aparecer as primeiras espinhas. Usei cremes e cremes, tudo o que era possível, ou eu pensava que era possível para tratar o tão incomodado acne. O que é certo, e vou tentar ir ao que interessa, o tratamento, eu nunca consegui tratá-lo com esses cremes e creminhos que eu experimentava incessantemente. Havia até alturas em que esses cremes me faziam mais espinhas em vez de as tratar. O meu acne não era muito grave, tinha espinhas na zona do nariz, algumas na testa e no queixo. Mas a área que mais me afetava psicologicamente era sem dúvida a zona das costas. Eu tinha muitas espinhas nas costas, e quando chegava o verão para mim era um sofrimento ir para a praia uma vez que não me sentia confortável em mostrar as minhas costas. Não conseguia usar tops que mostrassem muito as costas. Até que por volta dos 16,17 anos a minha melhor amiga, que por acaso também tinha o mesmo problema que eu, mas só na cara, me falou que lhe tinham dito que o dermatologistas ajudavam muito no tratamento do acne e que tinham maneiras de o fazer desaparecer de vez. Foi então que eu comecei a pensar sobre isso e decidi falar com a minha mãe. A minha mãe concordou que isso poderia ser a melhor solução. Então comecei a procurar um dermatologista na internet na minha área de residência, encontrei um e decidimos ligar e marcar consulta. (...)
Bom, por hoje é só esta parte que vos quero contar, porque se não o post vai ficar gigante. Na próxima segunda-feira conto-vos o resto desta minha jornada com o acne.
Na próxima semana vou contar-vos como foi o tratamento e quantos foram os produtos que o dermatologista me receitou. Por isso, fiquem ligados para saberem o que é que aconteceu. Se resultou, se não!!

Hello Egos,
From today, every Monday, we will start here on the blog with a new
item about acne. There are many people who have this problem in adolescence and often extends into adulthood. In addition to acne be done aesthetically, also greatly affects the psychological part of many people, and that yes, it is very disturbing especially during adolescence.
Today I write to you the first part, (will have to be divided into two posts this theme, as it would be too long in one), my story with acne and how to treat it. I decided to share my story with you because there are always people with the same problem. I hope you find it useful. :)
I was about 14 years old when have begun to appear the first pimples. I used creams and creams, all that was possible, or I thought it was possible to treat so bothered acne. What is certain, and I'll try to get down to the treatment, I could never treat it with these creams and creams I tried incessantly. There were even times when these creams made ​​me more pimples instead of treating them. My acne was not very serious, had pimples on the nose area, some on the forehead and chin.But the area that was most affected me psychologically undoubtedly the area of ​​the back. I had lots of pimples on the back, and when the summer came to me was a pain to go to the beach because I did not feel comfortable in showing off my back. Could not wear tops that showed very back. Until at about 16,17 years my best friend, by chance also had the same problem as me, but only in the face, told me that had been told her that dermatologists help much in the treatment of acne and they had ways of make it disappear altogether. It was then I started thinking about it and decided to talk with my mother. My mother agreed that this could be the best solution. So I started looking on the internet a dermatologist in my area, I found one and decided to call and make an appointment. (...)
Well, for today is just this part that I want to tell you, because otherwise the post will be giant. On Monday'll tell you the rest of this journey with my acne.
Next week I'll tell you how was the treatment and how many were the products that the dermatologist prescribed me. So stay tuned to find out what happened. If resulted, if not!

   
Gostaram do post? Também tens problemas com acne? Compartilha a tua história comigo! :)

Did you like the post? Also you have problems with acne? Share your story with me! :)

Don't forget to find your alter ego...
 
 

This entry was posted on segunda-feira, 20 de janeiro de 2014 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...